Governador e secretário da Saúde falam sobre a volta do transporte coletivo em Santa Catarina

0
197

Durante a coletiva de imprensa de atualização dos números do novo coronavírus em Santa Catarina, nesta quarta-feira (29), o governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino falaram sobre a volta do transporte coletivo em SC. Segundo Moisés, “o transporte coletivo não retorna”. Na quinta-feira (30), o Decreto Estadual que prevê a paralisação do transporte coletivo no Estado perde a validade.

“Certamente será prorrogado o prazo de suspensão, o transporte coletivo não retorna, mas nós não temos inclusive nem a definição, nem por quanto tempo seria razoável a prorrogação. Ou seja, nós não temos hoje, uma data que nos indique de forma segura quando ele possa retornar. Então, a decisão é suspender talvez sem prazo para retorno ou um período de suspensão, com o próximo decreto prevendo mais 30 dias, 15 dias, mas não significa que o final dessa previsão seja a expectativa do Governo de possibilidade segura do retorno dessa atividade”, declarou Moisés.

Também na coletiva, o secretário Helton foi questionado sobre o porque Santa Catarina não liberar o transporte coletivo e Estados como Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro sim.

“É que talvez a pergunta seja: porque eles estão mantendo o transporte coletivo? O transporte coletivo é um espaço de difícil controle e limpeza, para que a gente possa manter a segurança das pessoas que ali estão. Tem a dificuldade com relação ao afastamento das pessoas. Tudo isso dentro do Estado é um desafio que nós estamos analisando como isso pode ser realizado, mas o que se perceber mesmo, é que alguns Estados já estão adotando inclusive, medidas que nós já adotamos aqui há algumas semanas, como por exemplo: a recomendação do uso de máscaras em transportes coletivos. Neste momento nós não temos segurança ainda, para que possamos regulamentar adequadamente o transporte coletivo” disse Helton.